Olá galerinha, tudo bem com vocês? Voltei com mais um livro polêmico, o penúltimo dos 5 que selecionei e trago detalhes dessa obra tão amada pela internet afora. Preparados?! Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. 

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. 

Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia?

~

Comecei o livro com expectativas muito altas por conta das opiniões apaixonadas de quem leu e isso acontece desde o lançamento porém não foram exatamente atendidas. Mais uma vez o que me incomodou foi a escrita, que apesar de simples é muito carregada de metáforas e detalhes desnecessários embora a intenção seja boa eles só atrapalham pois tiveram muitas vezes em que pulei parágrafos por não aguentar a "melação" da autora, ora descrevendo sentimentos e na mesma página detalhando o ambiente bem encheção de linguiça e das grandes.

A exemplo na imagem abaixo em vermelho está o que não é importante na história.


A história em si é polêmica, interessante e vai bem mais além do incesto. Temos uma família disfuncional onde a mãe é alcoólatra, negligencia os filhos, e os meninos estão crescendo, na tão conturbada adolescência tendo que lidar com seus próprios monstros além de cuidar dos mais novos, é barra mesmo.
Também devo ressaltar que a narrativa "começa" mesmo lá no capítulo 16 em bem mais da metade do livro composto por 26 capítulos. Novamente volto a reiterar: muito detalhe desnecessário, para comparar parecia que eu tava lendo Crepúsculo pois em muitas partes a narrativa se assemelha.

Mesmo o assunto central sendo pesado e polêmico a autora conseguiu conduzir de uma maneira que ficasse fofo mesmo estando errado, pois não existe abuso em nenhuma das partes e eles de fato se amam. A angústia dos meninos é passada a nós através de questionamentos onde eles se perguntam se são ou estão doentes por fazerem "aquilo" (é assim que se referem no livro) e lá no final algumas explicações começam a fazer sentido, uma delas inclui o abandono da Mãe e tal, mas isso só lendo para saber melhor.

Sei que muitos amam esse livro mas comigo não funcionou da mesma maneira que vejo os relatos principalmente no instagram. Muitas partes são previsíveis dando para saber o que acontece em seguida, o final é dilacerador mas mesmo assim faltou muito pra me cativar, talvez eu tenha criado muita expectativa, mas é uma história bonita apesar de tudo. E o pior: bem real.

Leva 3 estrelas pela enrolação, eu não consegui me conectar nem sentir falta dos personagens, vale a pena ler pelo tema pouco discutido na ficção mas é só.



Quotes:

É horrível sentir vergonha de alguém que você ama. 

Como o nosso amor pode ser considerado horrível, quando não estamos fazendo mal a ninguém? 

Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

Compre: