Olá galerinha, tudo bem com vocês? A resenha de hoje é um pouco diferente do que costumo ler, e mesmo assim tão grandiosa quanto. Estão preparados?!

Quando chega a Paris, Lee Miller está disposta a dar início à carreira como fotógrafa. Modelo de sucesso em Nova York, ela não queria mais ser o objeto de lentes alheias e se sentia pronta para mostrar o mundo sob a própria perspectiva. Eis que o ambiente boêmio da cidade propicia um inusitado encontro com Man Ray, dando início a uma história de amor, amadurecimento e descobertas que transformará a vida dos dois.

Mais velha, morando em uma fazenda em Sussex, Lee entremeia suas memórias do tempo em que morou em Paris com as reminiscências dos anos sombrios, porém produtivos, em que atuou como correspondente fotográfica durante a Segunda Guerra Mundial. 

No livro, Whitney Scharer mostra também um lado desconhecido de Man Ray, como amante e mentor. Em um ambiente livre e artístico, porém sexista, ele e seu círculo de amigos famosos não levam o trabalho das mulheres a sério, fazendo com que Lee reflita sobre suas próprias questões e talentos.

~

Uma das histórias mais fascinantes que já li de todos os tempos, em todos os sentidos. De início não se sabe muito o que esperar, mas no primeiro capítulo a escrita de Whitney nos captura de um jeito único que se torna impossível largar a leitura a partir daquele instante.

Temos uma história de amor ampla, complexa, que vai além da carne. Lee ama Man, mas também a arte, a fotografia e segue o seu sonho de se tornar uma grande fotógrafa largando tudo que tinha em Nova York para arriscar essa nova vida (cheia) de percalços. Até hoje as coisas para mulheres não são fáceis e naquela época era ainda mais difícil conseguir alguma visibilidade por mais talento que se tivesse, é nesse ponto que o livro toca mostrando todas as dificuldades de Lee que não abaixou a cabeça diante de nada, dando seguimento a todos os seus desejos e obviamente os alcançando com maestria.

Essa história é encantadora no sentido romântico por ser muito intenso, fofo (mesmo Man se mostrando extremamente machista e dominador), e toca no coração de quem trabalha com arte, seja qual for o seguimento, pois Lee nos dá uma verdadeira aula de determinação e sinceramente só isso já faz valer a pena conferir a história. Se engana quem pensa que a história deles é só close, glamour e celebridades da época; de longe uma das mais conturbadas relações descritas afinal Lee é muito independente se recusando a seguir regras ou ser submissa embora ame Man, e ele tem traços machistas muito fortes, quer POSSUIR Lee em todos os sentidos como se ela fosse sua serva, achei um pouco pesado essa parte.

via GIPHY

As referências são um deleite a parte que devem ser mencionadas. As roupas descritas com detalhes, técnicas de fotografia da época (sem photosshop tinham que se virar nos 30), além das festas nos palácios da alta sociedade, personagens como Salvador Dalí, Ernest Hemingway e Gertude Stein fazem parte da história como se fossem nossos vizinhos, a coisa mais banal do mundo!
Ainda sobre o romance vale avisar que tem umas (poucas) cenas hot bem descritas, nos momentos certos e diria que até poéticas da forma que a autora as encaixou sem ficar banal nem parecer um romance histórico. Incrível como não tem um defeito esse livro.

Também vale lembrar que a história existe, mas não é bem como está no livro. Whitney Scharer estudou a fundo a vida deles e criou outra história baseada, nos entregando uma obra prima que se confunde facilmente com a realidade onde nos pegamos muitas vezes na dúvida se aquilo aconteceu mesmo ou é apenas ficção. Confesso que amo esse tipo de narrativa e até prefiro quando as biografias são romanceadas pois o ritmo de leitura não fica travado como normalmente acontece, por mais interessante que o biografado seja.

via GIPHY

Super recomendo seja como introdução a vida deles, ou motivo para se inspirar, se apaixonar, qualquer dessas razões irão se encaixar perfeitamente no império que Lee e Man construíram. Com um holofote bem grande ligado na direção dela por favor ;)


Quotes:

Seu lado perverso ama a natureza bárbara das explosões.

Se existe algo que a faz se sentir melhor é vestir-se bem.

Você deve sempre ser cortejada. Alguém devia dizer isso a ele.

É inútil amar as coisas se no fim elas lhe serão tomadas.

O que acontece entre eles será apenas lembrança. Não há fotos.


Compre:

Ebook
Físico